Notícias

Sabores brasileiros são aposta para exportar doces

Bala de brigadeiro, caramelos de frutas brasileiras e chocolate de cacau orgânico da Amazônia são algumas das apostas
Bala de brigadeiro, caramelos de frutas brasileiras e chocolate de cacau orgânico da Amazônia são algumas das apostas

 

 
Indústrias do setor estão desenvolvendo produtos com gostos típicos do Brasil para vender ao mercado externo. Associação do setor já desenvolve estratégias para promover as guloseimas.
 
Bala de brigadeiro, caramelos de frutas brasileiras e chocolate de cacau orgânico da Amazônia são algumas das apostas das indústrias de doces nacionais, que estão focando em sabores típicos do Brasil para vender mais no mercado externo. Os novos sabores são fruto de uma demanda identificada em grandes feiras internacionais do setor, nas quais os compradores mostraram interesse em produtos diferenciados em relação aos produzidos na Europa.
 
O levantamento foi feito pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab) na feira Gulfood, nos Emirados Árabes Unidos, ISM, na Alemanha, e Sweets & Snacks, nos Estados Unidos. As preferências do público árabe puderam ser apuradas tanto na feira no Oriente Médio quanto na realizada na Europa. “Na ISM, parte significativa do público é de árabes”, conta o gestor de exportação da Abicab, Rodrigo Solano.
 
“Os árabes têm um interesse natural pelo Brasil e eles buscam justamente os produtos diferenciados que o Brasil tem para oferecer. Qualquer produto desenhado como único pode ter chances nestes mercados”, destaca o gestor da Abicab. Ele ressalta que a Arábia Saudita é um dos destinos prioritários para as exportações nacionais do setor de doces.
 
Solano revela que, para o próximo ano, haverá uma série de ações promocionais para mostrar os produtos típicos feitos no Brasil. “Vamos ter uma participação diferenciada na ISM, continuaremos na Gulfood e nos Estados Unidos, e teremos ações durante a Copa do Mundo. Vamos premiar distribuidores dos produtos brasileiros no exterior trazendo-os para a Copa”, conta.
 
O site do projeto Sweet Brasil, realizado pela Abicab em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) para fomentar as exportações do setor, também vai ganhar uma cara nova.  “Estamos desenvolvendo um site internacional que vai ter versões em inglês, espanhol e árabe. As empresas de fora poderão ter acesso ao perfil de nossos associados, informações do setor e receitas. Vamos criar uma interface com o público externo. Os lançamentos ficarão na primeira página”, explica Solano. ANBA 
 
 
0 comentários - Clique aqui

Notícias relacionadas